Semi-hidroponia na produção de morangos ecológicos em Bom Princípio

Bom principio no Rio Grande do Sul. O município que realiza anualmente a já tradicional Festa Nacional do Moranguinho, está inovando no cultivo da fruta. Nesta semana, os produtores de morango iniciaram o plantio de mudas semi-hidropônicas, que serão cultivadas com agricultura orgânica. A técnica está sendo adaptada pela primeira vez para a semi-hidroponia.

São duas lavouras experimentais, onde devem ser testados o manejo e a receita da calda de fertilizante orgânico, que levou mais de dois meses para ser preparada.

Um dos objetivos é gerar uma fruta com mais qualidade e produzir ecologicamente em larga escala. O novo sistema também vai eliminar a entressafra da fruta, que ia de fevereiro a julho. Conforme o técnico do escritório local da Emater, Juliano Galina, a experiência é pioneira no Estado e o grande desafio é encontrar a receita verde, não só para substituir elementos químicos pelos ecológicos, mas para acertar o manejo na semi-hidroponia.

images (7)

Produção

Atualmente, 45 famílias de agricultores plantam morangos em Bom Princípio. Dessas, 12 apostam em lavouras ecológicas, que ganharam força em 2000 no município. Para este ano, cerca de 25 mil das 670 mil mudas encomendadas pelos morangueiros locais serão plantadas em lavouras orgânicas, mas ainda segundo técnicas convencionais, diretamente no solo. Paralelo a isso, a semi-hidroponia, que chegou no ano passado, já terá um salto de 15 para 30 adeptos em 2012. O que quer dizer que em torno de 400 mil mudas de morangos deverão ser cultivadas em prateleiras a 1,5 metros do chão.

No caso dos testes para a semi-hidroponia orgânica, toda a operação está sendo acompanhada pelo engenheiro agrônomo Luciano Ilha, da Emater de Nova Petrópolis, e pelo representante da Rede de Agroecologia Eco Vida, Leandro Venturni.

fresa-hidroponico-23

Artigo visto em: http://www.revistahidroponia.com.br/

Alex Balduzzi

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.